AUTOESTIMA, VAMOS FALAR SOBRE ISSO?

AUTOESTIMA, VAMOS FALAR SOBRE ISSO?

Como anda sua relação com você mesmo?

Você vê qualidades em si ou só pensa em seus defeitos?

Você tem orgulho de quem é ou vive fazendo comparações com a vida dos outros e se sentindo inferior?

Como você se sente quando olha para o espelho?

A autoestima é o conceito e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma. São as crenças e opiniões que o indivíduo tem sobre os valores que acreditam que possuem enquanto pessoa.

Autoestima é: aceitar-se, respeitar-se e confiar em si, é a capacidade de admirar a si mesmo.

A autoestima é desenvolvida a partir de quatro pilares, que são:

Autoconceito que aborda sobre os pensamentos que temos de nós mesmos.

A Autoimagem é a opinião sobre o corpo e sobre a aparência física.

O Autorreforço que está ligado à gratificação.

A Autoeficácia está relacionada ao acreditar e confiar na capacidade que se tem sobre realizar atividades e conquistas na vida.

 

BAIXA AUTOESTIMA, O QUE VOCÊ PRECISA SABER?

  • Autoestima é um sentimento, por isso precisa ser desenvolvida.
  • As pessoas não nascem com os sentimentos, mas sim com uma predisposição para desenvolvê-los.
  • A história de vida história de vida do sujeito influencia diretamente no desenvolvimento da autoestima, em função do contato que a pessoa tem com seu ambiente social.
  • Não ter autoestima, ou ter autoestima rebaixada está relacionado ao sentimento de inadequação, de considerar que não será capaz, de não ser competente.
  • Baixa autoestima envolve a ausência de admiração por si mesmo, independentemente de haver, ou não, atrativos comportamentais ou físicos. Assim, a baixa autoestima não significa necessariamente que a pessoa seja desprovida de valor, mas que ela não reconhece ou identifica estes valores.

QUAL A IMPORTÂNCIA DA AUTOESTIMA?

 A baixa autoestima não é uma doença, mas pode desencadear uma série de dificuldades sociais e transtornos emocionais como:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Fobia social;
  • Dependência Química;
  • Problemas nos relacionamentos sociais e afetivos;
  • Disfunções sexuais;
  • Suicídio;
  • Obesidade;
  • Transtornos alimentares;
  • Transtornos e dificuldades específicos de aprendizagens.

QUAIS AS CAUSAS DA BAIXA AUTOESTIMA

 

  • Experiências negativas na infância.
  • Eventos de vida difíceis (experiências como adulto tipo fim de um relacionamento, doença de longa duração e desemprego).
  • Personalidade e temperamento
  • Sentir-se “diferente” (sentimento de parecer “estranho” de não se adequar às normas sociais com as quais pode não concordar);
  • Relacionamentos
  • Estresse e pressão excessiva: se estiver sob bastante estresse e achar difícil de lidar com isso, poderá levar a sentimentos de baixa autoestima.
  • Padrões de pensamento negativo.
  • Discriminação e estigma.
  • Isolamento social e solidão.
  • Trauma, abuso ou intimidação.

SUGESTÕES PARA MELHORAR A AUTOESTIMA

A construção da autoestima é um trabalho totalmente interior e exclusivamente da pessoa.

A decisão é essencial para o desenvolvimento da autoestima. É você quem tem que decidir que vai mudar sua relação com você mesmo e precisa encontrar seu próprio caminho e suas próprias respostas. Mas algumas atitudes podem te ajudar bastante nesse processo.

CONHEÇA-SE, o processo psicoterapêutico poderá ajudar a identificar os fatores principais que influenciaram e ainda influenciam diretamente na construção da sua autoestima.

Refletir sobre nossas crenças a respeito de nós mesmos, nossa capacidade e nosso merecimento tornou-se pedra basilar nos processos terapêuticos e de autoconhecimento. Fortalecer a autoestima, buscar a autoaceitação, tem sido a chave para superarmos grandes desafios pessoais e existenciais.

 

“Amar a si mesmo é um romance que vai durar a vida inteira.”

Oscar Wilde

Compartilhar esta postagem


WhatsApp Fale com a gente